Extinção do Sistema Sim-Cidadão

1. Nos termos dos seus Estatutos, aprovados pelo Decreto-Lei n.º 126/2014, de 22 de agosto, incumbe à Entidade Reguladora da Saúde apreciar as queixas e reclamações dos utentes do Serviço Nacional de Saúde emonitorizar o seguimento dado pelos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde às mesmas, garantindo o direito de acesso pela Direção-Geral da Saúde e pela Direção-Geral do Consumidor à informação quanto à natureza, tipologia e volume das causas mais prevalentes de reclamações, bem como proceder ao envio de relatórios periódicos às mesmas entidades.

2. Assim, tendo em consideração que a Entidade Reguladora da Saúde, assumiu, nos termos dos respetivos estatutos, as competências que estavam conferidas ao Sistema SIM-Cidadão, fixadas pelo Despacho nº 8958/2013, de 27 de junho, informa-se o seguinte:

a) As reclamações, sugestões e elogios apresentadas por utentes deixam de ser registadas no Sistema de Gestão de Reclamações e Sugestões, plataforma informática de apoio ao Sistema Sim-Cidadão, a partir do dia 2 de fevereiro de 2015.

b) O Observatório Nacional do Sistema SIM-Cidadão, por força da extinção do Sistema SIM-Cidadão, deixa de operar, mantendo-se, naturalmente, em funcionamento os gabinetes do cidadão existentes na rede de cuidados primários e hospitalares, em virtude de configurarem estruturas funcionais integradas na orgânica dos Agrupamentos de Centros de Saúde, dos hospitais e centros hospitalares, nos termos da legislação que lhes é aplicável, respetivamente.

Pacote informativo atualizado sobre doença por vírus Ébola

Informação destinada a viajantes, profissionais e serviços de saúde.

Um surto de Doença por Vírus Ébola decorre na Costa Ocidental de África desde fevereiro de 2014.

A infeção resulta do contacto direto com líquidos orgânicos de doentes (tais como sangue, urina, fezes, sémen). A transmissão da doença por via sexual pode ocorrer até 3 meses depois da recuperação clínica.

Uma vez que o período de incubação pode durar até 3 semanas é provável que novos casos venham ainda a ser identificados. 

O risco para os países europeus é considerado baixo. No entanto, impõem-se medidas de prevenção que se detalham nos documentos abaixo publicados.

Para mais informações por favor consulte a página da Direcção-Geral da Saúde: http://www.dgs.pt/

Semana Europeia da Vacinação 2014

A Semana Europeia da Vacinação (European Immunization Week - EIW) deste ano promove a mensagem central de que a imunização de todas as crianças é fundamental para prevenir doenças e proteger a vida. O slogan "Prevent. Protect. Immunize." pretende transmitir esta mensagem em todos os 53 Estados-Membros da Organização Mundial de Saúde da Região Europeia (OMS - Europa).

"A imunização para a vida" será o tema da EIW 2014, a ter lugar de 22 a 26 de Abril em toda a Europa. A iniciativa insere-se na Semana Mundial da Vacinação promovida pela OMS em todos os continentes.

Para mais informações clique aqui.

Semana europeia da Vacinação - Imagem.gif

Dia Mundial da Saúde 2014

Este ano o Dia Mundial da Saúde é dedicado às doenças transmitidas por vetores. 

A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera que as doenças transmitidas por vetores como a malária, dengue, febre-amarela, entre outras, são uma preocupação para a saúde a nível mundial, pois mais de metade da população está em risco.

Apesar destas doenças ocorrerem habitualmente em áreas tropicais e subtropicais, nos últimos anos tem-se assistido à sua disseminação para outras áreas geográficas. Neste sentido, a divulgação de informação específica relativa a medidas de proteção individual e prevenção da multiplicação de vetores é uma das estratégias da OMS para este ano.

A data foi escolhida pela OMS em 1948, aquando da organização da sua primeira Assembleia Geral. Desde 1950, no dia 7 de Abril é celebrado o Dia Mundial da Saúde. Cada ano, a organização escolhe um tema central para ser debatido no Dia Mundial da Saúde e que representa uma prioridade na agenda internacional da OMS. O Dia é uma oportunidade única de alertar a sociedade civil para temas-chave na área da saúde que afectam a sociedade global. Os programas apresentados no Dia Mundial da Saúde prolongam-se ao longo do ano.

Para mais informações acerca de actividades desenvolvidas no âmbito do Dia Mundial da Saúde 2014 clique aqui.


4º High-level Meeting de Transportes, Saúde e Ambiente

A AJOMED estará presente no 4º High-level Meeting de Transportes, Saúde e Ambiente, que terá lugar em Paris-La Défense (maior distrito financeiro do País), entre 14 e 16 de Abril, organizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e pela UNECE (Comissão Económica das Nações Unidas para a Europa).

Estão presentes ministros e outros representantes de alto nível de todos os Estados-Membros da THE-PEP (Transport Health and Environment Pan-European Programme) que se irão reunir para adotar a nova Declaração de Paris "City in motion: People first", que define as principais prioridades estratégicas para futuros projectos nas áreas interligadas dos sectores de transporte, saúde e meio ambiente.

Para visualizar o programa provisório, clique aqui.

Declaração de Paris "City in Motion - People First!": Documento Provisório.

Paralelamente, a EEHYC (European Environment and Health Youth Coalition), organização com a qual a AJOMED tem protocolo de cooperação, será responsável pelo side-event intitulado "Youth is in Motion", onde será abordada a melhor forma de integrar os Jovens na Declaração Ministerial de Paris. Para mais informações sobre este evento paralelo por favor consultar: http://www.eehyc.org

THE PEP, established in 2002, aims to bring together key players from the three sectors on an equal footing. THE PEP pools capacities and skills from Europe, Caucasus, Central Asia and North America: translating national policy into local action. It offers a platform for countries to share information and know-how and benefit from experience. By integrating transport, health and environment policies, THE PEP contributes to a greener economy, safeguarding health and the environment.

Gala de Apresentação Oficial da U.DREAM

A AJOMED esteve presente no passado dia 29 de Março na Gala de Apresentação Oficial da U.DREAM na Exponor, no Porto.

A U.DREAM é a primeira Empresa Júnior Social do país.
Sem fins lucrativos e de cariz solidário tem como missão acompanhar e apoiar crianças num estado de saúde débil, possibilitando a concretização do seu sonho pessoal.

A gala teve a presença de várias personalidades, entre as quais Mark Mekelberg, um dos fundadores da Operação Nariz Vermelho.

Os jovens médicos portugueses são sensíveis a estas causas e por isso mesmo a AJOMED irá sempre apoiar e colaborar com a U.DREAM na prossecução dos seus objectivos.

EEHYC: Concurso de Fotografia e Vídeo

“City in motion: people first!”

 

A AJOMED e a European Environment and Health Youth Coalition (EEHYC) abriram o concurso para a competição de fotografia e vídeo! O objectivo é chamar a atenção do público, decisores políticos e stakeholders relevantes para a visão dos jovens sobre questões relacionadas com a Saúde Ambiental na Europa.

Pretendemos que transmita através das suas fotos e vídeos o seu ponto de vista de como garantir a eficiente movimentação de pessoas e bens de uma forma saudável, consciente, segura e acessível, que vá de encontro aos desafios que os actuais meios de transporte e mobilidade representam para a saúde dos indivíduos e de meio ambiente. Seja o mais criativo possível e demonstre que os jovens se preocupam com a melhoria da saúde!

A competição coincide com o “High-level Meeting on Transport, Health and Environment” que se irá realizar entre 14 e 16 de Abril de 2014, em Paris.

 

Os vencedores de ambas as categorias, fotografia e vídeo, irão poder participar da reunião EEHYC na Alemanha em Julho de 2014, onde terão a oportunidade de apresentar mais detalhadamente a sua criação e conhecer os membros da EEHYC!

 

Para critérios detalhados de elegibilidade, condições e termos completos clique aqui

- Formulário de candidatura.

 

Deadline para submissão: dia 25 de Março de 2014, 23:59 CET (Hora Central Europeia)

THE PEP.jpg

AJOMED Desloca-se à Lituânia para Discutir a Saúde nos Países Bálticos

Ministry_of_Health_of_the_Republic_of_Lithuania_logo.jpg

Na passada terça-feira dia 4 de Fevereiro, António Marques Pinto, Presidente da AJOMED e membro do Executive Board da EEHYC (European Environment and Youth Coalition) reuniu-se com Vytenis Povilas Andriukaitis, Ministro da Saúde da Lituânia, e Ingrida Zurlyte, Chefe do Gabinete da OMS (Organização Mundial de Saúde) na Lituânia. O encontro inseriu-se no âmbito do Strategic Planning Meeting da EEHYC e teve lugar em Vilnius.

O dirigente da AJOMED também se reuniu com Audrius Ščeponavičius, Director do Departamento de Promoção da Saúde, Kęstutis Miškinis, Chefe da Divisão de Relações Internacionais e Assuntos da União Europeia, e Rita Sketerskienė, Chefe do Departamento de Gestão de Saúde e Divisão de Recursos.

Procedeu-se também à assinatura de Memorandos de Entendimento entre a AJOMED e a Lietuvos Gydytojų Sąjunga (Organização dos Médicos Lituanos) e a NMA - Nacionalinė Medikų Asociacija (Associação Médica Nacional).

No dia anterior (segunda-feira) o dirigente da AJOMED  encontrou-se com os representantes da LiMSA (Lithuanian Medical Students Association) e alunos da Escola Nacional de Saúde Pública Lituana nas instalações do Centro de Prevenção e Educação para a Saúde, em Trakai. 

Presidente da AJOMED indigitado para o Executive Board da EEHYC

EEHYC EB - Foto.png

Nos passados dias 11 e 12 de Novembro, o Presidente da Direcção da AJOMED, António Marques Pinto (à direita na foto), foi eleito para o Executive Board da EEHYC (European Environment and Health Youth Coalition) na Assembleia Geral que se realizou no edifício do Centro Europeu de Ambiente e Saúde da Organização Mundial de Saúde (OMS), em Bonn, na Alemanha.

A Assembleia Geral contou com a presença dos representantes dos 53 países que fazem parte da OMS-Europa. Além da eleição do Executive Board foi também discutido o Plano de Acção da EEHYC para 2014.

Estiveram ainda presentes vários membros do Governo Federal Alemão e especialistas da OMS provenientes de vários centros do mundo inteiro.

EEHYC:

The European Environment and Health Youth Coalition (EEHYC) is the first European youth participation network that emphasizes and promotes the understanding of the inherent links between environment and health. Youth participation in the decision making process is central to the Coalition's actvities and is supported by ministers of health and envionment through commitments made in the Declaration of the WHO Ministerial Conference on Environment and Health held in Parma, 2010.

UN Bonn.jpg

With the adoption of the Children’s Environment and Health Action Plan for Europe (CEHAPE) at the fourth Environment and Health Ministerial Conference Budapest 2004, Environment and Health Ministers from the WHO European Region initiated a process that would give voice to young people on issues related to the environment and their health. From that time young people have been active in the process of developing both CEHAPE action plans and in organizing themselves into a European network. Through their participation in the fifth WHO Ministerial Conference on Environment and Health Parma in 2010, their participation in the European Environment and Health Process (EEHP) was secured. Ministerial commitments to promote and support youth participation in the EEHP were included in the Conference declaration. In the Youth Conference Declaration, young people also stated their readiness to follow the outcomes of the Parma Ministerial Conference, undertake activities and work to call policy makers to account for their actions.

In 2012, with strong collaboration and commitment between young people, Member States and the WHO, the European Environment and Health Youth Coalition was created to fully establish and sustain youth participation in the EEHP.

MAIS INFORMAÇÕES EM:

http://www.who.int/en/

http://www.eehyc.org/

Rastreios na periferia

A Associação dos Jovens Médicos está a implementar um programa de rastreios nas regiões mais periféricas do nosso país para desta forma dar oportunidade a populações mais carenciadas em termos de recursos de saúde de serem alvo de um plano de rastreios das patologias mais frequentes em Portugal.

Durante os dias 4, 5, 6, 11, 12 e 13 de Setembro, realizámos rastreios de Pé Diabético e Demências em todo o concelho de Alfandega da Fé.

Os dados definitivos dos Censos 2011, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), traçam um quadro assustador do despovoamento acentuado no interior do país. No relatório “Onde e como se vive em Portugal”, o INE vem confirmar o cenário de um país com 10,6 milhões de habitantes, cuja população é mais escassa no interior e com um número significativo de idosos a viverem sozinhos ou na companhia de outros idosos (19% da população tem idade igual ou superior a 65 anos, sendo que “cerca de 60% vive só ou com outras pessoas do mesmo grupo etário”). Esta rápida transição demográfica traduzir-se-á em fortes implicações estruturais, sendo que uma das principais consequências desta transformação se dá ao nível do sector da saúde. No entender da AJOMED, a insuficiência de dados sobre o estado de saúde das populações do interior e o grau de autonomia dos idosos em Portugal, obriga a proceder a um diagnóstico de situação, a par de medidas concretas que acelerem e melhorem as formas de intervenção necessárias. É imperioso conhecer e compreender melhor a realidade da saúde nas regiões mais periféricas do país pois só assim se poderão implementar novas e melhores abordagens preventivas, curativas e de continuidade de cuidados. O programa de rastreios de âmbito nacional que a AJOMED está a implementar pretende desta forma aumentar o conhecimento sobre o verdadeiro estado de saúde da população portuguesa além de ao mesmo tempo prestar cuidados de saúde. Não obstante, serão levadas a cabo também sessões de informação/sensibilização da população acerca de patologias frequentes mas muitas vezes negligenciadas.

 

Parceria com a Japan Medical Association e a Confederation of Medical Associations in Asia and Oceania

Durante o mês de Agosto a Direção da AJOMED deslocou-se às sedes da Japan Medical Association (JMA) e da Confederation of Medical Associations in Asia and Oceania (CMAAO), ambas em Tóquio, Japão.

Após contacto formal com o Presidente da JMA, Dr. Yoshitake Yokokura e o Secretário Geral da CMAAO, Dr. Masami Ishii, a AJOMED encetou conversações para o estabelecimento de parcerias e protocolos de cooperação.

Trata-se de mais um passo com vista à promoção da integração dos jovens médicos portugueses na comunidade médica internacional.

A JMA foi fundada em 1916 e restabelecida no seu formato atual em 1947, após a 2ª Guerra Mundial. A sua missão é liderar os médicos japoneses e promover os mais altos padrões de ética médica e educação populacional com vista a proteger a saúde de todos os cidadãos do Japão. Como tal, leva a cabo uma ampla variedade de funções, como a defesa e promoção da saúde, a adoção de políticas e estratégias de segurança para o paciente, defesa no acesso a cuidados de saúde de qualidade nas comunidades locais, liderança e orientação dos médicos.

A CMAAO foi proposta pelo Dr. Rodolfo P. Gonzalez da Associação Médica Filipina e oficialmente criada em 1956 durante o Terceiro Meeting da Confederação Médica do Sudeste Asiático. À data, faziam parte da Confederação onze países: Austrália, Birmânia, Coreia, República Popular da China, Irão, Índia, Indonésia, Japão, Paquistão, Filipinas e Tailândia. Desde a sua criação que a organização tem como objetivo a promoção do intercâmbio académico e o cultivar da união entre as várias associações médicas que a compõem. Esses objetivos têm sido difíceis de alcançar devido a vários fatores, como diferenças entre os sistemas de saúde e disparidades nos padrões de saúde. Por esse motivo a CMAAO tem procurado reforçar as suas bases institucionais através de revisões da prática médica e da ética médica, da qualidade dos cuidados de saúde, além de programas de intercâmbio médico. Atualmente, além das associações médicas já referidas fazem ainda parte da CMAAO as associações médicas do Bangladesh, Camboja, Hong Kong, Macau, Malásia, Myanmar, Nepal, Nova Zelândia, Singapura, Sri Lanka e Taiwan.

Conferência • Qual o futuro do Jovem Médico?

O que podem esperar os médicos recém-formados do seu futuro? Qual a situação de empregabilidade que vão enfrentar?

A conferência Qual o Futuro do Jovem Médico?, decorreu no dia 22 de maio, às 14h30, no auditório do Centro de Investigação Médica (CIM) da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), e juntou personalidades da área da Saúde em Portugal para debater respostas a estas questões. 

Organizada pela Associação dos Jovens Médicos (AJOMED) e pela FMUP, com o apoio do Hospital de São João, esta conferência dirigiu-se a estudantes de Medicina e médicos, em especial a médicos internos. 

Palestrantes convidados

Agostinho Marques - diretor da FMUP

Álvaro Almeida - professor da Faculdade de Economia da U.Porto e ex-presidente da Entidade Reguladora da Saúde

António Ferreira - presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar São João

Jorge Almeida - direção do Sindicato dos Médicos do Norte e membro do Conselho Nacional da Federação Nacional dos Médicos

Luís Portela - presidente do Grupo BIAL e do Health Cluster Portugal

Manuel Pizarro - ex-secretário de Estado da Saúde e atual deputado à Assembleia da República

Maria Amélia Ferreira - diretora do curso de Mestrado Integrado em Medicina da FMUP

Mariana Brandão - colaboradora do grupo Exame da Especialidade

Miguel Guimarães - presidente da Secção Regional Norte da Ordem dos Médicos

Roberto Pinto - coordenador Nacional do Conselho Nacional do Médico Interno

As Fotos do Evento podem ser consultadas aqui: